Que seja doce

17 de dez de 2010
Aprendi que o amor é feito de liberdade. É como ter, todos os dias, muitas outras opções. E ainda assim fazer a mesma livre escolha.


Eu sei que a maior parte do tempo eu sou boba, ciumenta, chata, mimada e conto piadas horríveis só pra ver tua cara indignada.
Faço você andar metade do bairro pra me ver, reconheço teu esforço pra me agüentar. Eu não canso de você e você é a melhor coisa que já me aconteceu.
Reconheço tua paciência, teus olhares, teus carinhos, tuas ligações.
Eu confiei na vida, esperei por você, esperei quietinha você chegar e me ganhar, e foi o que você fez, com toda simplicidade do mundo.

Sorte de ter você tão perto, tão pra mim, tão comigo, que nos tornamos a mesma pessoa (como você disse).
E o que resta para mim, é te amar, te amar, te amar (…) sem fazer esforço algum.

Quem diria que minha vida mudaria tanto em quatro meses. Eu amo você.

0 comentários:

Postar um comentário