Um povo que elege corruptos não é vítima, é cúmplice!

14 de set de 2012

“Dentro de uma democracia, as pessoas possuem liberdade de expressão e manifestações de suas opiniões.”
O grande problema é o povo não ter uma opinião.
Com a proximidade das eleições cada vez mais escutamos as pessoas falando sobre como odeiam política, que todos os candidatos são corruptos e que não sabem em quem votar.
Essas são as mesmas pessoas que desligam a TV no horário político e que provavelmente vão votar no amigo de um primo que resolveu se candidatar. Como podem reclamar de corrupção e de que os candidatos não cumprem suas promessas se nem se quer sabem quem estão colocando no poder?
A base da democracia é a representação da vontade da população por políticos eleitos, como a população não cobra, não questiona e, principalmente, não se preocupa os políticos no poder acabam tendo espaço para fazer o que bem entendem.
O problema não é os candidatos serem desonestos (não que todos sejam exemplos de honestidade), o problema mesmo é a população não ter voz diante deles.
Se eles estão lá para te representar e você não está ligando para o que acontece só porque “não gosta de política”, acaba perdendo a razão na hora de reclamar.
Não é preciso gostar para entender e lutar pelos seus próprios direitos.
Se você coloca um corrupto no poder para te representar, o corrupto acaba sendo você.

0 comentários:

Postar um comentário