Uma noite

24 de fev de 2013


Ela foi a primeira a acordar. Quanto tempo será que dormira? Olhou ao redor do quarto, igualzinho ao seu, cortinas brancas, cama enorme. Arrependeu-se por um segundo por ter pago a diária e não ter dormido em seu quarto. Sufocou a risada enquanto olhava o homem ao seu lado, era realmente bonito, tinha certeza agora. Dormia tranquilamente, e nem mesmo roncava , suas amigas a invejariam agora.

Levantou-se com cuidado pra não acorda-lo. O vestido estava jogado ao lado da cama, jogou-o por cima do corpo desnudo e procurou em silêncio suas outras coisas, era melhor vestir-se em seu próprio quarto do que explicar por que estava indo embora. Desejou que ainda fosse cedo para não encontrar tantos hóspedes no lobby do hotel, mas uma pequena fenda na cortina denunciava que já amanhecera a muito tempo, e fazia um lindo dia lá fora.

Abriu a porta e encarou pela última vez o homem deitado na cama: os lençóis cobriam apenas metade do seu corpo sarado, ele falara ontem que era advogado e ela teve vontade agora de pergunta-lo como conseguia manter aquele corpo de atleta. Mas não podia espera-lo acordar.

Desejou correr de volta pra cama e acorda-lo, para que pudessem repetir a noite anterior, ao invés disso fechou a porta do quarto com cuidado e foi andando até o elevador.

Aquela fora, sem sombra de dúvida, a melhor noite de sua vida. Conheceram-se no restaurante do hotel, quando os dois solitários dividiram uma só mesa. Ele estava na cidade para o casamento do irmão, ela veio apenas descansar. Conversaram a maior parte da noite e foram para o quarto dele com a desculpa de dividir uma garrafa de vinho. Mas agora era hora de ir embora.

Aquele era o homem que sonhou por toda a vida, tinha certeza. Mas era melhor deixa-lo com a lembrança de uma noite perfeita. Se tivesse esperado-o acordar teriam trocado telefones e marcariam outro encontro. Descobririam defeitos, ficariam ciumentos e talvez até possessivos. Ela não queria isso agora.

Encontrara o homem perfeito, e o abandonou antes que descobrisse o sapo dentro dele. Amara aquele homem por uma noite, uma noite incrível que nenhum outro homem já havia lhe proporcionado.

Amara o homem perfeito, e o abandonou antes que alguém se magoasse.

0 comentários:

Postar um comentário