Vazio

1 de abr de 2014
"Eu te amo, Lucas. E eu provavelmente sempre irei. Mas nós passamos dias sem conversar, e eu costumava sentir tanto a sua falta quando isso acontecia. Mas nunca pareceu que você sentia minha falta. E eu acho que por causa disso eu parei de sentir sua falta. Quero dizer, olhe o dia de hoje.” One Three Hill

Eu queria que você nunca tivesse dito aquelas palavras. Já sabia que ia doer, que eu iria sofrer, mas não esperava que fosse assim: tão intenso.

Não tenho nenhuma pretensão de te esquecer, mesmo que quisesse não poderia. Você foi a melhor e a pior coisa que aconteceu na minha vida. Me fez menina, me fez mulher, me fez gente, me fez sua. Mas e agora o que eu sou?

Eu sei que vou sonhar com você essa noite e também a semana inteira. Eu ainda vou querer te contar como foi a minha viagem de ônibus, ou se eu ouvi sua música favorita em algum lugar. Mas prometo me comportar, não te ligar, sofrer baixinho...

Dói lembrar os momentos bons, que não vão mais existir entre nós dois, e os momentos ruins, que nós sempre superamos, sempre demos o nosso jeito, sempre fizemos dar certo. Mas e agora?

Sobrou alguma coisa? De nós? De mim?

Meu sofá ficou vazio. E eu também.

0 comentários:

Postar um comentário