Melhor voar

1 de abr de 2016

Sabe aquela história de que um pássaro na mão é melhor do que dois voando? Na teoria eu discordo completamente, mas na prática tenho feito exatamente o oposto

Tenho ensaiado uma mudança na vida desde o ano passado, coisa boba, mas que dá uma mexida no dia a dia. Já estava decidida, eu faria e ponto. Cheguei até a comentar com algumas pessoas que no mês tal faria isso. 

Mas não fiz. Já se passaram quase 6 meses desde o tal prazo que eu tinha definido pra mim mesma. Quão patética eu pareceria se dissesse para essas mesmas pessoas que não fiz algo tão simples por medo?

Medo de não funcionar, de o futuro não ser melhor, de me arrepender. Medo, medo, medo.

Sei que tem gente que toma decisões muito maiores todos os dias, que transformam o rumo de suas vidas com muita facilidade. Que abrem mão de coisas maravilhosas pela incerteza de outras nem tão boas. Mas eu fiquei insegura, o que eu posso fazer? 

Já li mil artigos, assisti outros mil vídeos falando sobre crenças limitantes, encorajamento e blá blá blá. Cheguei até a fazer anotações, organizar ponto a ponto as atitudes que preciso tomar. Nessas horas queria tanto ser mais corajosa. Ser como essas pessoas que pensam que o melhor está sempre por vir, e fazem de tudo pra chegar até lá.

Mas o pior disso tudo não é ter mudado de ideia, o pior é que eu continuo pensando da mesma forma. E a inércia esta me devorando! Eu precisava de uma certeza maior, uma promessa de futuro. Mas são coisas que não vão acontecer se eu não fizer nada a respeito.

Sabe do que eu preciso
  • Uma pitadinha de coragem;
  • Um bocadinho de acreditar mais em mim;
  • E uma bela dose de esperança no futuro.
Tem coisas que não são pra sempre - poucas coisas são não é? - e principalmente, tem coisas que precisam ser renovadas
Lindo discurso. 
Mas continuo aqui.

Um comentário: