3 indicações para as férias

25 de jul de 2016
Ahhh as tão esperadas férias! Hoje resolvi indicar 1 livro, 1 filme e 1 série que vi nessa última semana, pra quem assim como eu quer fazer tudo o que pode enquanto o tempo livre ainda existe!
O Hipnotista
O massacre de uma família nos arredores de Estocolmo abala a polícia sueca. Os homicídios chamam a atenção do detetive Joona Linna, que exige investigar os assassinatos. O criminoso ainda está foragido, e há somente uma testemunha: o filho de 15 anos, que sobreviveu ao ataque. Quem cometeu os crimes o queria morto: ele recebeu mais de cem facadas e está em estado de choque. Desesperado por informações, Linna só vê uma saída: hipnose.
Pra começar, o livro é um suspense policial, mas comecei a ler sem muitas pretensões, e sem saber muito bem o que esperar. Mas já de início me apaixonei pelos personagens e pela trama. Lars Kepler (pseudônimo do casal de escritores) desenvolveu o livro em captilos bem curtos e mil reviravoltas por segundo! O contra pra mim foi a narrativa do passado do hipnotista, detalhada e longa demais, mas como um todo o livro me agradou bastante! Já deixei o filme na minha lista do Netflix e comprei a continuação do livro, O Pesadelo (protagonizado pelo mesmo detetive, mas com uma nova trama), e venho depois contar o que achei dele por aqui!

Joy
Criativa desde a infância, Joy Mangano (Jennifer Lawrence) entrou na vida adulta conciliando a jornada de mãe solteira com a de inventora e tanto fez que tornou-se uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos.
O filme é de 2015, lembro que ouvi muitos comentários positivos perto do lançamento, mas só assisti essa semana. Joy redescobre o amor pelas invenções, e cria um esfregão prático e seguro, mas que mobiliza todos os seus esforços para conseguir produzir e vender as peças e tirar a família da falência. É um daqueles filmes perfeitos pra Sessão da Tarde, bem leve e descontraído. 


Marcella
Marcella Backland é uma detetive aposentada que é chamada de volta á linha de frente quando as características peculiares de uma série de assassinatos fazem parecer que um assassino que escapou de ser pego 11 anos antes voltou á ativa. A trilha de sites de relacionamento online, prostituição e negócios obscuros que ela encontra parece ser de responsabilidade da família Gibson, os magnatas do mercado imobiliário que empregam o marido afastado de Marcella, dificultando a reconciliação do casal.
Acho que não é novidade pra ninguém que eu sou super fã de séries policiais, achei que fosse um sinal divino coincidir a estréia de Marcella no Netflix com o início das minhas férias. Marcella estava passando por um complicado término de casamento, longe dos filhos, ela finalmente se vê disposta a voltar ao trabalho de detetive quando um antigo caso seu é reaberto. Já não bastasse todos os novos eventos, Marcella volta a sofrer com perdas de memória em momentos de estresse. A série britânica é cheia de reviravoltas e descobertas a cada episódio (são só 8 na primeira temporada), mas como eu devorei todos eles de uma vez, voltei a ficar órfã de boas séries desse estilo.

Alguma indicação?

0 comentários:

Postar um comentário